O que causa a ESTRIA? Quais são os tratamentos?

Como Cuidar da Pele no Verão? Você sabe?
14 de janeiro de 2019
Espinhas nas Costas, como Tratar?
16 de janeiro de 2019

O que causa a ESTRIA? Quais são os tratamentos?

Compartilhe com um amigo(a)








Enviar

O que causa a ESTRIA? Quais são os tratamentos? Estrias são cicatrizes com formação quando existe destruição das fibras colágenas e elásticas na pele, geralmente com causa pelo estiramento da pele. A composição das linhas é devido à redução da espessura da epiderme e derme. E podem arder e coçar, porém normalmente não implicam sintomas com seu surgimento.

Tipos de Estrias

            Há 2 tipos de estrias, as estrias antigas e as estrias recentes. Se forem recentes se mostram em cor púrpura ou rosa, e as estrias antigas ficam esbranquiçadas. Estrias arroxeadas ou róseas se resumem recentes, são acompanhadas pelo processo inflamatório local e podem apresentar coceira discreta.

            E as brancas, como se caracterizam mais antigas, já aconteceu atrofia de maior intensidade das fibras elásticas e colágenas, e não existe inflamação envolvida. Nos indivíduos de pele negra ou morena, as estrias podem surgir de cor mais escura em comparação com o tom da pele.

O que Causa Estrias?

            Estrias geralmente formam-se quando existe estiramento da pele, que normalmente é gerado pelo maior volume do corpo. Tal aumento pode acontecer devido à gestação, colocação da prótese mamária, aumento do peso, utilização dos anabolizantes, ou pelos fatores hormonais, sendo exemplo usar estrógeno e hormônios adrenocorticais. Utilização prolongada dos tratamentos com corticóides pode ainda desencadear estrias. E fatores genéticos podem também estar associados. 

Quais São os Fatores de Risco?

            Na mulher é mais comum perceber estrias nas coxas, flancos, abdômen, glúteos, seios. E ocorre bastante quando a mulher inicia a puberdade, ganha peso em espaço de tempo curto, ou cresce muito rápido.

            E durante a fase adulta, na gestação podem surgir estrias pelo abdômen e seios. Mais um motivo comum, atualmente, é o surgimento depois de colocar próteses de silicone, devido à distensão dos tecidos abruptamente.

            No caso dos homens é mais comum nos braços, costas, ombros. Os homens que praticam excessiva musculação ou abusam dos anabolizantes se mostram mais propensos. O ganho do peso e abrupto crescimento nos homens são também causas para estrias.

Tratamentos para Estrias

            As largas estrias e que surgem abruptamente podem se resumir sintoma das enfermidades endocrinológicas, e deverá haver consulta com médico. Porém, normalmente as estrias geram desconforto de aspecto mais estético, e isto já é razão para buscar tratamento.

            O dermatologista vai poder pedir exames se entender que há enfermidades associadas ou mesmo pode encaminhar o paciente ao especialista.

            A eficiência do tratamento dependerá da fase da estria, o lugar da mesma e a própria espessura. É essencial considerar que não existe total cura, no entanto, existe melhora significativa na aparência da estria.

            A idade, genética, raça, produção do colágeno da pessoa se caracterizam fatores que influenciam também o tratamento ter sucesso. E, quanto mais cedo começar a tratar, as chances são maiores de que tenha sucesso nos resultados.

            Existem muitos tipos de tratamento, partindo dos cremes tópicos, aplicar ácidos, peeling e laser. O profissional mais indicado ao diagnóstico e prescrição dos tratamentos é o dermatologista. Este avaliará os tratamentos que trarão resultados superiores. Os procedimentos mais indicados são apresentados na seqüência.

– Microdermoabrasão

            Este procedimento promove estímulo a reorganizar tecidos da estria, e contribui para que mais substâncias penetrem, como ácido retinóico. E deve ser aplicado cautelosamente de forma a evitar sangramentos na região. 

– Ácido Retinóico

            Este pode ser aplicado em casa, através dos cremes e o paciente utiliza ácido ao estímulo da produção do colágeno na área em que existe estria. É essencial que a pele seja mantida sempre hidratada.

– Laser Ablativo e Fracionado

            Trata-se de opção excelente para tratar, possui dano térmico controlado e demandam poucas sessões. Tal método é eficiente nas estrias antigas. A desvantagem do procedimento se caracteriza o desconforto no momento de aplicar.

– Infravermelho

            Há produção pela penetração da luz infravermelha de maior temperatura na derme, atingindo 65°C, e provoca desagregação e contração do colágeno, ainda estímulo para produzir colágeno novo com remodelação da derme, e assim mudança de como a estria aparenta.

– Subscisão

            É um procedimento cirúrgico em que por meio da agulha adequada faz-se ruptura de traves da fibrose gerando hematoma na região, podendo ligar a este tratamento a sutura da estria, ou preenchimento de regiões atróficas com o ácido hialurônico.

– Laser Não-Ablativo

            Possui precisas ponteiras que não vão machucar epiderme, assim, podem ser feitos para todo tipo de pele e momento do ano, porém exigem maior quantidade de sessões.

Creme Caseiro para Estrias

            A receita caseira pode ser aplicada abundantemente na barriga, mamas, glúteos e pernas, em especial na gestação e períodos de perda de peso, já que são ocasiões onde há maior facilidade para aparecer estrias.

            É usado 1 tubo do hipoglós, 1 creme nívea de lata azul, 1 frasco de óleo de amêndoas de 100 ml, e 1 ampola de arovit que é vitamina A. Fazer a mistura dos ingredientes todos e colocar em frasco limpo, fechado, mantendo na geladeira. O creme deve ser usado todos os dias, nas regiões todas afetadas por estrias.

Venha conhecer nossa loja virtual!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.