Tatuagem: Posso Pegar Sol? Como Proteger?
23 de abril de 2019
Whey Protein Pode Causar Acne?
6 de maio de 2019

Olho de Peixe: O Que É? Quais São os Tratamentos?

Compartilhe com um amigo(a)








Enviar

Olho de peixe é uma denominação popular se referindo à infecção bastante comum que ocorre na área da sola do pé. Chamada ainda de verruga plantar, se assemelha bastante com os calos, porém é na realidade inteiramente diferente e é contagiosa.

            O olho de peixe, na realidade, se caracteriza verruga ocasionada pelo vírus que fica com aspecto parecido com o do cravo ao acometer a sola do pé, região da pele que se mostra mais grossa e áspera.

Causas do Olho de Peixe

            O vírus que causa essa condição é subtipo do papilomavírus humano, ou seja, HPV, e pode surgir em muitas regiões corporais. Características da lesão mudaram segundo o lugar em que surge.

            É possível citar, de exemplo, o vírus com manifestação nas verrugas pela mão, que normalmente se mostram mais salientes, e surgem ao redor das unhas e em dedos.

            Olho de peixe no pé é condição contagiosa, assim como várias mais complicações e sintomas do HPV. É necessária cautela para que não seja espalhado ao resto do corpo, ou transmitir o mesmo a outros indivíduos.

Sintomas do Olho de Peixe

            A condição se manifesta por verruga localizada em sola do pé, que possui aspecto avermelhado e inflamado, sem contar dor na região. Olho de peixe não gera dor extremamente acentuada ou espontânea, porém vai piorando vagarosamente, em especial conforme a pessoa caminha, pois isto gera pressão na lesão.

            Não existem diferenças enormes entre verruga plantar para adulto e para criança. O ponto é que os adultos tendem a andar mais e terminam ainda por cutucar a ferida por si, e facilita espalhar o vírus a mais lugares ou o agravamento da infecção. Isso pode deixar o problema múltiplo e mais doloroso, com dificuldade em tratar.

            Mesmo não sendo condição de saúde maligna, pode haver bastante incômodo pela dor, chegando a dificultar bastante se locomover, praticar atividades e esportes.

Tratamento do Olho de Peixe

            Antes de começar qualquer espécie de tratamento para olho de peixe é preciso visitar o dermatologista para diagnóstico adequado do problema e avaliação da gravidade, assim como profundidade de lesão.

            Apenas então, o médico vai poder indicar a abordagem mais correta a cada paciente. O tratamento tem base em destruir a lesão. Isso pode acontecer de muitas formas, através da medicação tópica que é denominada cáustica, ou por crioterapia, que se caracteriza basicamente congelar a verruga.

            Cauterização, que é muito popular e com freqüência solicitada por pacientes, não é recomendada. Trata-se de erro, já que como a doença é gerada por vírus, por mais que seja destruído o tecido inteiro, pode restar ainda determinada partícula do vírus em área, e pode haver retorno da lesão.

            Consultórios de dermatologista podem, além de crioterapia, fazer remoção cirúrgica, usando laser, com aplicação do ácido tricloroacético, ácido salicílico, ou ácido nítrico.

Tratamento Caseiro

            Tratamentos caseiros normalmente consistem em aplicar fitas adesivas apresentando ácidos indicados ou aplicar creme dermatológico contendo substâncias abrasivas e queratolíticas.

            Anteriormente a fazer tratamentos caseiros apontados por médico, é preciso deixar o pé de molho, a umedecer a pele um pouco, e esfoliar levemente o pé usando pedra-pomes. Isto vai facilitar ação dos medicamentos e produtos.

            Mesmo sendo comum, a tentativa de remover o olho de peixe por si em casa deve a todo custo ser evitada. Já que é verruga bastante semelhante com calo, e por vezes com bicho de pé, devido ao ponto escuro na ponta, tem pessoas que imaginam que a solução do problema pode ser da mesma maneira.

            A verruga é esprimida? Não é, assim, diferente dos problemas apontados acima, a única ação a fazer em casa é aplicação dos remédios segundo o dermatologista orientar.

            Nunca mexer no olho de peixe usando cortador de unha, agulha ou objetos semelhantes, mesmo porque se trata de problema contagioso, podendo haver transmissão a alguém que tiver contato com mesmo objeto, após.

Complicações da Condição e Prevenção

            Se não tratado, o olho de peixe pode virar lesão mais dolorosa, maior, e ter inflamação mais grave, que pode ter resultados piores ainda se houver infecção. Porém, não é algo incomum o sumiço das verrugas sem tratar. Mesmo sendo possível, isto pode necessitar de 1 a 2 anos. Neste período, no entanto, há risco do aumento das verrugas em tamanho ou espalhar a mais regiões corporais. 

            O responsável principal da prevenção do problema é o paciente que é acometido com olho de peixe. Esta pessoa deve considerar vários cuidados à proteção das outras pessoas ao redor.

            O indivíduo com verruga plantar não deve ir aos ambientes com facilidade ao contágio, como clubes, piscinas, banheiro público, até que o problema seja resolvido.

            Mesmo a quem já sofre do problema, é preciso evitar direto contato de verrugas nas regiões do corpo ainda não acometidas. Isto é certamente essencial também a quem não sofre ainda com olho de peixe.

Link para nosso site:

https://www.dermadoctor.com.br/

Venha conhecer nossa loja virtual!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.